Últimas sobre o mal do século:

Loading...

Visitas à página até hoje:

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Bento XVI pede fim da violência na Colômbia


O Papa Bento XVI pediu neste domingo o fim da violência na Colômbia, segundo informou o embaixador da Colômbia junto à Santa Sé, César Mauricio Velásquez. Numa mensagem enviada pela Secretaria de Estado, o Papa expressa sua "dor" pela execução de quatro reféns por parte das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc): "O Santo Padre recebeu com dor esta trágica notícia e se une com sua oração aos familiares das vítimas e implora o fim da violência". Segundo o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzon, os rebeldes mataram quatro prisioneiros em um acampamento na região de Solano, ao sul da Colômbia. De acordo com as informações, os mortos foram encontrados após um confronto armado entre o exército e os rebeldes. Três dos reféns eram oficiais de polícia e o quarto era um soldado, José Libio Martínez, o mais antigo prisioneiro das Farc, capturado há 14 anos. Dois dos três policiais eram prisioneiros da guerrilha há mais de 13 anos. Em seus seis anos Pontificado, Bento XVI fez inúmeros apelos para que todos os reféns sejam libertados pelas FARC, pedindo o fim da violência e dos seqüestros no país.

Fonte: Shalom Notícias

domingo, 27 de novembro de 2011

sábado, 26 de novembro de 2011

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Brasil e Paraguai destroem 40 hectares de maconha


As forças policiais de combate à droga do Brasil e do Paraguai destruíram ontem 40 hectares de uma plantação de maconha, numa região do Paraguai próxima da fronteira brasileira. De acordo com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, a operação «Aliança IX» ocorreu em Capitán Bado, a 430 quilómetros de Assunção, perto de Coronel Sapucaia, no Brasil.
 
A maconha é a substância ilícita mais consumida na América do Sul e Caraíbas, segundo as Nações Unidas. Uma operação levada a cabo pelo Brasil e Paraguai permitiram retirar do mercado 120 mil quilos

Durante a operação, as autoridades picaram 4 mil quilos de maconha e destruíram 540 quilos de sementes, materiais usados no tráfico da droga e acampamentos de traficantes. A Secretaria calcula que, graças à intervenção, 120 mil quilos de maconha não serão comercializados. Um valor que representa cerca de 2,97 milhões de euros, segundo os preços locais.

A maconha é a droga mais consumida no mundo. Segundo o último relatório do UNDOC (agência das Nações Unidas para a Droga e o Crime), é a substância ilícita mais popular na América do Sul e Caraíbas. O tráfico de droga é um enorme desafio na América Latina, sendo que essa zona do planeta reúne os maiores produtores de droga. A Bolívia é o terceiro produtor mundial de cocaína, depois da Colômbia e Peru.

Fonte: www.fatimamissionaria.pt

Operação da PF contra tráfico faz buscas em 11 Estados


A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (25) a Operação Mahyah, com o objetivo de combater o tráfico internacional de drogas. Serão cumpridos 49 mandados de prisão preventiva, além de buscas e apreensões em 11 Estados: Goiás, Tocantins, Pará, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Norte, Piauí e Mato Grosso.
As investigações começaram em janeiro, com foco em Porto Esperidião (MT), onde mora o principal investigado, e em Minas Gerais, onde ele teria seu principal contato. Ao longo dos 10 últimos meses, foram presas 18 pessoas e apreendidos 230,5 quilos de pasta base de cocaína, R$ 40 mil e veículos.
Até as 8h30, a PF não tinha um balanço sobre o número de presos. No início da manhã, já haviam sido apreendidos cerca de 30 galos de briga em uma fazenda na região de Porto Esperidião, além de duas armas e drogas.
Fonte: Diário do Nordeste

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Quadrilha presa era chefiada por um detento

Um adolescente estava envolvido no esquema de roubo de carros, que chegou a enviar placas frias para Goiás. Por isso, a Polícia suspeita que o grupo é bem maior.

Um detento chefiou um esquema interestadual de falsificação de placas e venda de veículos roubados no Ceará desmontado ontem pela Coordenadoria de Inteligência da Polícia Civil. Cinco pessoas acabaram presas e um adolescente foi apreendido.

A quadrilha teve um pneu furado como algoz. Nicolas Chaves Sales, 18, e Sérgio Alves Bezerra, 30, estavam num Corolla prateado tomado de assalto no último dia 15, na Aldeota. Patrícia Silva de Lima, a companheira grávida de Nicolas, os acompanhava. Ele havia saído da penitenciária há dez dias. Respondia por assalto e assassinato.

Em apuros, o trio pediu ajuda a Viviane Sousa Melo. Esposa do presidiário Francisco Rafael Alves da Silva, 26, o “Xilito”, ela dirigiu-se até o bairro Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Foi onde a interceptação policial aconteceu. E descobriu-se mais.

O Corolla tinha placas frias e um adolescente integrava o esquema. A partir do relato de Nicolas, chegou-se à casa onde o jovem fazia guarda. Ele vigiava uma pick-up L-200 de chassi adulterado. Nela, estavam guardadas duas placas frias de São Paulo. De acordo com a Polícia, para serem aplicadas na própria caminhonete.

Toda a logística era arquitetada por “Xilito”, que contava com o apoio do mototaxista Manuel Nazareno de Sousa Jerônimo, também capturado. A Polícia não informou em qual presídio o bandido está. “Certamente não são só esses os envolvidos. Esperamos prender mais”, disse o titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DFRVC), Bruno de Figueiredo.

Segundo o delegado, o grupo enviou, na última terça, 22, uma remessa de placas frias para Goiás e testemunhas reconheceram os presos como autores do roubo de uma Hilux. “Eles roubam, adulteram o chassi, falsificam as placas e vendem os carros”, detalhou Figueiredo.

Os cinco adultos foram autuados em flagrante por formação de quadrilha ou bando e receptação. A DFRVC tenta descobrir quem é o responsável pela confecção das placas, distribuídas pelo mototaxista.

Ainda não se sabe há quanto tempo o grupo agia nem quantas vítimas fez. O histórico criminal do líder “Xilito”, porém, é extenso. Ele responde a 19 inquéritos - 18 com ligação a roubo de veículos.

ENTENDA A NOTÍCIA

De posse dos depoimentos dos cinco presos, do adolescente apreendido e de “Xilito”, na cadeia, a Coordenadoria de Inteligência da Polícia Civil vai investigar quantas outras pessoas estão envolvidas no esquema fraudulento interestadual. Alguns já foram colhidos ontem mesmo.

Saiba mais

O delegado Bruno Figueiredo disse que Viviane Sousa, a mulher de “Xilito”, tentou fugir quando avistou a Polícia. Ela estava num Audi. O carro tem placas quentes, mas permanecerá no pátio da DRFVC até o proprietário ser localizado e prestar depoimento.

A mãe de “Xilito” também está presa, só que na Polícia Federal. Ela é acusada de tráfico de drogas.

A identidade do jovem não foi revelada. Ele foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente .

 Fonte: Jornal O POVO

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

PF apreende 22 quilos de cocaína em Fortaleza


Cerca de 22 quilos de cocaína foram apreendidos nesta quarta-feira (23), no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, anunciou a Polícia Federal ao Diário do Nordeste Online.
Informações preliminares indicam que foram presos dois homens, de origem brasileira, ainda na madrugada. Ambos estavam em um voo procedente da região Norte e foram presos após o desembarque.
Droga era transportada em embalagens de fraldas infantis
FOTO: PF
Pelo menos um dos homens seria cearense, mas a informação não foi confirmada pela Polícia Federal.
Fonte: Diário do Nordeste

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Polícia Civil apreende mais de 70 kg de maconha


Um carregamento de 72 quilos de maconha foi apreendido por homens das polícias Civil e Militar na tarde desta terça-feira (22), no bairro Álvaro Weyne, em Fortaleza. A apreensão foi feita na localidade da Favela do Urubu e um homem acabou sendo preso.
O acusado, identificado como Francisco Francivane, é conhecido como "Pequeno" e foi preso em flagrante com a droga, segundo o titular da Delegacia de Narcóticos (Denarc), delegado Pedreo Viana.
"Pequeno" tem antecedentes criminais por assalto, homicídio, lesão corporal e porte ilegal de arma. De acordo com o subtenente Francisco Ivan, o acusado trabalhava sozinho. "Ele mesmo era o responsável pela comercialização e distribuição da droga. Trabalhava só e de forma destemida", diz o policial.
Os policiais chegaram a "Pequeno" após várias denúncias da população sobre as ações do traficante. "Estamos em um trabalho de 15 de investigação. Estávamos esperando ele ficar com uma maior quantidade da droga para efetuarmos a prisão", pontua.
"Pequeno" foi autuado por tráfico de entorpecentes e está preso na Delegacia de Narcóticos, no Centro de Fortaleza.
Fonte: Diário do Nordeste

domingo, 20 de novembro de 2011

Passo da Semana (20/11 à 26/11): 12º - FESTEJAR

Senhor, FESTEJANDO os 12 passos para a Sobriedade Cristã, irmanados com todos, na mesma esperança, por um século sem drogas, queremos partilhar e anunciar Jesus Cristo Redentor, pelo nosso testemunho. Amém.

domingo, 13 de novembro de 2011

Passo da Semana (13 à 19/11): 11º - CELEBRAR


Senhor, CELEBRANDO a Eucaristia, em comunidade com os irmãos, teremos força e graça, para perseverarmos nesta caminhada. Alimenta-nos no Corpo e Sangue de Jesus!.

sábado, 12 de novembro de 2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

'Nem' é preso em porta-malas de carro de cônsul no Rio


O traficante Antonio Francisco Bonfim Lopes, o "Nem", de 35 anos, chefe do tráfico da Favela da Rocinha, foi preso, no início desta madrugada, pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar, deixando a favela, na saída próximo à PUC, na zona sul do Rio, e escondido no porta-malas de um Corolla preto, pertencente ao cônsul do Congo. Três homens estavam dentro do veículo. Um deles afirmou aos policiais ser o cônsul. A outra disse que era funcionário do consulado; já o terceiro, seria o advogado do traficante.
O suposto diplomata se recusou a sair do carro para ser revistado alegando imunidade. Os policias, que faziam uma blitz na região e já haviam parado vários carros, disseram que iriam acompanhar o veículo até a sede da Superintendência da Polícia Federal (PF), que fica na Praça Mauá, na zona portuária, região central. No caminho, o motorista do Corolla parou o veículo junto à Lagoa Rodrigo de Freitas, próximo ao Clube Naval, onde o trio ofereceu cerca de R$ 30 mil aos PMs em troca da liberação de todos, mas o suborno ficou só na tentativa. O porta-malas do carro foi então aberto e o traficante, encontrado.
O traficante e os demais três ocupantes do Corolla foram levados para a sede da PF.
Fonte: Diário do Nordeste

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Adolescente flagrada com cocaína em escola deve ser submetida a medidas socioeducativas


A adolescente flagrada portando 50 papelotes de droga ainda não identificada em uma escola estadual no bairro Damas, em Fortaleza, deve passar por medidas socioeducativas. Segundo a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), a polícia chegou até a escola na quarta-feira (9) após denúncia da própria direção da unidade.
Após prestar depoimento na DCA, a jovem aguarda os devidos procedimentos judiciais, mas deve responder medidas socioeducativas. Os pais da adolescente serão ouvidos apenas na próxima semana. A droga apreendida será periciada pela Delegacia de Narcóticos (Denarc).
A adolescente estudava na Escola Estadual Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, localizada no bairro Damas. O Diário do Nordeste Online entrou em contato com a escola, mas não conseguiu falar com o diretor.
Seduc
Segundo a assessoria da Secretaria de Educação (Seduc), as providências adequadas já foram adotadas pela escola. Nas unidades de ensino da rede estadual são desenvolvidas ações promovidas pelos Governos Federal e Estadual com o objetivo de fazer prevenção ao uso de drogas, entre outros temas que hoje estão presentes no contexto social.
A ação pedagógica é realizada na escola mas necessita da parceria de toda a sociedade.
Fonte: Diário do Nordeste

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Submundo nas noites de Fortaleza



O rapaz que caminha pela Praia do Náutico, depois da meia-noite, procura as sobras do crack. Tenta encontrar algum resto de pedra nos pontos onde os usuários da droga costumam fumar, próximo ao calçadão da avenida Beira Mar. Assim que ele sai, outros dois jovens chegam, sentam perto da lama de uma galeria pluvial e acendem a pedra. Movimento que se repete durante toda a madrugada.


Cenas como essa se multiplicam pela cidade. Uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mapeou cerca de 300 cenas de uso público do crack em diferentes pontos da Capital e Região Metropolitana. Durante duas noites, O POVO percorreu alguns desses locais e se propôs a acompanhar o cotidiano dos usuários da droga.


No primeiro dia da série, O POVO mostra cenas do submundo do crack na avenida Beira Mar. O percurso foi guiado por dois educadores sociais que trabalham com moradores de rua. A abordagem aos jovens sob efeito do crack é difícil. “Quando ficam nesse estado, nem escutam a gente”, comenta Antônio Carlos, educador social da ONG Pequeno Nazareno. O “tio”, como é chamado pelos meninos, tenta falar com Lucas, um rapaz de 18 anos que aparenta ter menos (o corpo é miúdo, consumido pelo crack).


O menino magro, com pés descalços e roupa suja, nem olha para Antônio. Vai até a fila do McDonald’s, na avenida Beira Mar, e pede dinheiro aos clientes. Um deles paga um sanduíche com Coca-Cola. Feito zumbi, Lucas recebe o pacote, sai da lanchonete e tenta vender a comida para o primeiro taxista que encontra.

Tenta mais um, outro, até que consegue vender o lanche para um casal de feirantes, por R$ 7 (se tivesse sido comprado direto na loja, sairia por R$ 11). Pergunto se o casal sabe que o dinheiro é para comprar droga. “Sei. É todo dia assim. Sempre tem alguém que compre”, responde a mulher, sem se identificar.

Lucas pega o dinheiro e segue pedindo moeda para quem caminha no calçadão. Depois de alguns minutos, compra um cigarro - a cinza é usada para acender a pedra - e sobe a rua Oswaldo Cruz, na companhia de um outro menino. “Eles esperam juntar R$ 10 para comprar pelo menos duas pedras”, explica Antônio.

A história desse menino é triste. Quando ele tinha sete anos, a mãe foi assassinada pelo pai”, conta o educador social. Lucas foi morar na rua e acabou se envolvendo com o crack e outras drogas.

O educador social trabalha há nove anos com abordagens na rua. “Aqui em Fortaleza, o pessoal fuma escondido. Eles procuram terrenos abandonados, becos escuros ou o próprio traficante fornece um local (boca-de-fumo). Não é como em São Paulo, que tem uma Cracolândia, uma rua onde todo mundo se junta para fumar”, compara.

O POVO usa nomes fictícios para preservar a identidade dos jovens.

Saiba mais

Quando estão sem dinheiro para comprar a droga, usuários chegam a procurar sobras de pedra nas latas de refrigerante usadas para fumar o crack.

Ninguém fala quando a pergunta é sobre onde se compra o crack. Quem revela ponto de venda corre grande risco de ser morto.

O crack é preparado a partir da mistura de pasta base de cocaína com bicarbonato de sódio. Substâncias tóxicas como gasolina, querosene e até água de bateria podem entrar na mistura. A pedra é fumada em cachimbo, em tubos de PVC ou aquecida numa lata.

Os efeitos são devastadores. Do ponto de vista emocional, observa-se forte inquietação e agitação mental, grande alteração do estado de humor. Há inibição do apetite, agitação física, aumento da temperatura e das frequências respiratória e cardíaca, suor excessivo, tremores, contrações musculares involuntárias (principalmente da mandíbula), tiques e dilatação da pupila.

O uso crônico causa diversas complicações clínicas, como emagrecimento e favorecimento de infecções, além de quadros de psicose, agressividade, paranoia e alucinações. 

Os educadores sociais fazem parte da Equipe Interdisciplinar de Abordagem de Rua. Os profissionais acompanham crianças e adolescentes moradores de rua, fazendo aconselhamentos e tentando levá-los para abrigos, entre outras atividades.

SINAIS DO USO DE CRACK

Abandono de interesses sociais (perda de interesse pelos estudos, trabalho ou hábitos anteriores ao uso do crack);
Visível mudança física (perda de pelos, pele ressecada, envelhecimento precoce, emagrecimento);
Comportamento deprimido, cansaço, descuido na aparência, irritação, agressividade;
Mudança de hábitos alimentares, falta de apetite e insônia severa;
Atitudes suspeitas, como “sumir de casa” sem aviso;
Extorsão de dinheiro da família;
Mentiras frequentes ou recusa em explicar mudança de hábitos ou comportamentos inadequados.

Fonte: Cartilha sobre o Crack (Publicado em 2011 pelo Conselho Nacional de Justiça) / O POVO

domingo, 6 de novembro de 2011

Passo da Semana (06 à 12/11): 10º - SERVIR

Senhor, SERVINDO, a exemplo de Maria, nossa mãe e de todos, queremos, gratuitamente, fazer dos excluídos os nossos preferidos, através da Pastoral da Sobriedade.

sábado, 5 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Polícia apreende 200 kg de drogas


Em menos de uma semana, a Polícia Federal do Ceará (PF/CE) apreendeu quase 200 quilos de drogas, na Capital e Região Metropolitana de Fortaleza, em três operações. Além dos entorpecentes, três pessoas foram presas.

Na última ação, terça-feira, 2, os policiais federais apreenderam 1,5kg de cocaína no Aeroporto Internacional Pinto Martins. A droga estava com um homem que vinha do Rio Branco, no Acre. O homem, não identificado pela Polícia, foi preso em flagrante. Ele entregaria a cocaína a uma mulher, natural do Rio Branco, num supermercado localizado em frente ao aeroporto. Ela também foi presa em flagrante.



As drogas foram apreendidas em três operações da Polícia Federal (FOTO: SARA MAIA)
Segundo o superintendente da Polícia Federal, Luciano Caron, em outra operação, a PF apreendeu 113 quilos de maconha e 2 de haxixe, no último dia 1º, no Eusébio. Um homem foi preso na avenida Bezerra de Menezes, em Fortaleza, após ser seguido por policiais federais. Com ele os agentes encontraram um pacote de maconha. O restante da droga foi descoberta na casa dele, no Eusébio.

A primeira apreensão ocorreu em 29 de outubro, quando a PF recolheu, em Messejana, 82 quilos de maconha, proveniente do Paraguai. Segundo o superintendente, a droga estava escondida num equipamento compressor e chegou em Fortaleza via transportadora.

Segundo o chefe da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado, Tarcísio Abreu, este ano, no Ceará, foram apreendidos 895 quilos de drogas e presas 66 pessoas. Do total de drogas, mais de 83 quilos de cocaína foram detidas no aeroporto de Fortaleza, líder em apreensão de entorpecentes do Nordeste. No Brasil, só perde para o aeroporto de Guarulhos (SP). (Aline Braga)

Fonte: Jornal O POVO

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Pesquisa vai apontar perfil do usuário de crack


A pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pretende desenhar o perfil dos usuários de crack em Fortaleza. “Se é homem, mulher, jovem, travesti, criança, mulher grávida, quais substâncias usa além do crack, quanto gasta por dia com drogas, quanto consome, que práticas sexuais têm, qual a principal ocupação”, cita a antropóloga Jaína Alcântara, que integra a equipe responsável pelo estudo.




O primeiro passo da pesquisa, encomendada pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), foi mapear as cenas de uso público do crack. Foram identificados cerca de 300 pontos na Capital e Região Metropolitana. Os locais mapeados estão sendo mantidos em sigilo pelos coordenadores do estudo.

Agora, no fim de novembro, terá início o trabalho de campo. Os pesquisadores vão ouvir 600 usuários de crack. Para participar do estudo, a pessoa tem que estar em uma das cenas visitadas e fazer uso da droga em latas, copos e cachimbos, com frequência. O resultado da pesquisa só deve ser divulgado no segundo semestre de 2012.




O estudo está sendo realizado em todas as capitais do Brasil e em algumas cidades do interior. A ideia é conhecer o perfil do usuário de crack no País para, a partir disso, direcionar investimentos e políticas de enfrentamento à droga.

Fonte: Jornal O POVO

Grupo é preso com armas, munição e droga


Policiais militares receberam denúncias dando conta de que, no bairro Vicente Pinzon, em Fortaleza, havia um grupo suspeito de uma série de crimes. Foi feito o cerco que resultou na prisão de três adultos e três adolescentes. Com eles, foram apreendidas arma, munição e drogas.


 Click no Link e assista a matéria:


http://www.youtube.com/watch?v=dKzVHHJfltY&feature=colike

Fonte: youtube/

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

PF bate propositadamente em avião para evitar decolagem


Policiais federais impediram nesta terça-feira, em Pontal (SP), na região de Ribeirão Preto, a decolagem de um avião que havia acabado de aterrissar com produtos contrabandeados, avaliados em cerca de R$ 200 mil. Para impedir a fuga, um agente jogou propositadamente a picape S10 contra a asa esquerda da aeronave. Cinco pessoas, incluindo o piloto, foram detidos.

Durante a ação, o policial federal que dirigia a picape alertou os outros dois colegas sobre o que pretendia fazer. "Vou bater na asa, vou bater na asa. Não atira, não", disse.

Segundo o delegado Edson Gonçalves de Souza, responsável pelo setor de comunicação da PF em Ribeirão Preto, o motorista foi treinado e tinha perícia suficiente para fazer a manobra. "É um dos mais experientes condutores de viatura do Brasil e já havia conversado com pilotos sobre a melhor forma de interceptar um avião durante uma decolagem. Ele dá uma ordem de comando (pedindo para não atirar). Já tinha entrado na pista sabendo o que iria fazer."




Investigação

A PF já investigava o grupo havia pelo menos 30 dias. O mesmo avião que transportava nesta terça-feira notebooks, impressoras, circuitos de vigilância, câmeras e bicicletas foi usado um mês antes por traficantes para levar drogas para o Sul de Minas Gerais.

Durante a operação realizada ontem, 10 agentes da PF foram direcionados para canaviais da região na tentativa de encontrar o bando. Já se sabia a data e o horário em que o avião deveria pousar, mas não o local exato.

Ao lado da pista, os policiais encontraram uma picape Silverado branca e uma Toyota Hilux preta. O motorista da última conseguiu fugir, mas já foi identificado. O delegado da PF explicou que o foco era a aeronave. "Pegar o avião e o piloto é mais importante do que qualquer coisa, porque quebra a logística da quadrilha."

Segundo Souza, a região de Ribeirão Preto é propícia para o pouso e decolagem de aviões usados por traficantes e contrabandista. "É plana, com grandes canaviais, e tem muitos desses corredores no meio das plantações, que funcionam como pistas. Também dificulta a ação da polícia, porque o barulho do motor chega antes e eles enxergam a poeira levantando à distância", disse. Mesmo assim, nos últimos cinco anos, foram apreendidos 11 aviões - oito com drogas e três com produtos contrabandeados. (com informações do jornal O Estado de São Paulo).

Fonte: Portal Bonde

Agente penitenciário é preso


A droga apreendida com uma mulher seria entregue a um detento do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO I) pelo servidor público. O agente penitenciário já estava sendo investigado pela Polícia.





Um agente penitenciário, uma mulher de 56 anos e um rapaz de 25 foram presos, ontem à tarde, no Centro de Fortaleza. Eles foram flagrados negociando a entrega de drogas e celulares a um preso do Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO I), no bairro Itaperi.

A prisão ocorreu durante uma abordagem policial de rotina ao carro do agente, na rua 24 de Maio, próximo à Praça da Estação. Segundo a Polícia, ao ser parado pelos PMs, o servidor público se mostrou nervoso e “levantou suspeita”. O celular do agente tocou e um dos policiais atendeu a ligação. A partir do telefonema, os PMs descobriram o envolvimento do servidor com um suposto esquema de tráfico comandado de dentro do presídio.

A pessoa que falava ao telefone seria um detento do IPPOO I. Segundo os policiais, ele negociava a entrega da droga. No suposto esquema, o agente pegaria a droga e os celulares com Maria de Jesus e Francisco José Alexandre. Os dois estavam esperando pelo agente na esquina das ruas Castro e Silva com General Sampaio, também no Centro. Eles foram presos, em flagrante, com o material.

Com Maria de Jesus, os PMs encontraram uma sacola contendo 215 gramas de crack, três celulares e R$ 90 em dinheiro. Durante a prisão, Maria relatou que o dinheiro seria depositado na conta bancária da filha dela e não seria fruto do tráfico.




De acordo com o comandante da 5ª Companhia do 5º Batalhão da PM, major Teófilo Gomes, a filha de Maria seria mulher do detento que receberia a droga.

Os três presos foram levados para a Delegacia de Narcóticos (Denarc). Conforme a delegada-adjunta, Camila Lobo, o agente do IPPOO I (o nome não foi revelado pela Polícia), Maria de Jesus e José Alexandre foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Ainda de acordo com Camila, Maria já responde por tráfico de droga e Alexandre, por roubo. 

AfastadoO agente prisional está lotado no IPPOO I há um mês, segundo a assessoria de comunicação da Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus). A assessoria informou ainda que o servidor vai responder a processo penal e será aberto um procedimento administrativo contra ele. O acusado foi afastado das atividades e ficará preso provisoriamente.

Conforme a assessoria de imprensa, a Sejus vai apurar o caso. Diante das análises, o agente pode chegar a ser desligado do serviço público. Ele vai ficar detido na Delegacia de Capturas. Ainda de acordo com a assessoria, as pessoas que entram nos presídios passam por revistas materiais e íntimas. Os funcionários passam pelo portal de segurança e por um detector de metais.
Aline Braga
Fonte: Jornal O POVO


terça-feira, 1 de novembro de 2011

Cufa: Ceará tem 100 mil usuários de crack


Destes, 30 mil têm entre 12 e 29 anos, segundo dados da Cufa; em todo o Brasil, são 1, 2 milhão de dependentes

Dados da Central Única das Favelas (Cufa) estimam que, em todo o Brasil, existam cerca de 1,2 milhão de usuários de crack, sendo 100 mil somente no Ceará. Destes, 30 mil têm entre 12 e 29 anos.

No Estado, os locais de recuperação para os dependentes de álcool e drogas ainda são insuficientes para a demanda. Pelo menos é o que afirmam os especialistas na área.

Para se ter uma ideia da quantidade de locais para tratamento destas pessoas na rede pública, dos 99 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) que existem no Ceará, somente seis, na Capital, são destinados para atender adolescentes e jovens com dependência.

Com relação aos leitos, apenas 20 estão à disposição no Hospital de Saúde Mental de Messejana (HSMM) para desintoxicação, que é referência no tratamento de dependentes químicos. O Núcleo de Atendimento ao Dependente Químico do hospital é composto ainda pelo Centro de Convivência Elo de Vida para dependentes químicos, com capacidade para 30 pacientes por dia.

Em meio à essa situação, o Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) criou, em 2010, o Pacto pela Vida, que elaborou e irá apresentar quinta-feira o Plano de Ações Integradas de Enfrentamento às Drogas no Ceará.




A publicação sintetiza o conjunto de compromissos municipais, regionais e estaduais assumidos por Instituições públicas, privadas e organizações não-governamentais, além da sociedade de um modo geral para o combate e prevenção às drogas.

Foram destacados seis grandes desafios a serem superados pelo Estado no enfrentamento. Entre eles, está a ampliação da rede de atendimento.

Segundo o estudo, as abordagens que valorizam somente uma parte da necessidade dessas pessoas não possuem a eficácia esperada.

De acordo com a pesquisa, existem diversas instituições que atuam no enfrentamento às drogas, no entanto, trabalham de forma isolada, e ainda há um grande contingente de pessoas que atuam sem conhecimento técnico, ou seja, muitas ações limitam-se ao acolhimento do dependente.

Outros pontos que foram enfatizados na publicação referem-se à promoção da educação permanente dos profissionais envolvidos nas diversas áreas, assim como a integração das políticas públicas por meio da articulação de ações de prevenção, tratamento, repressão ao tráfico e reinserção social.

O Pacto pela Vida começou em fevereiro de 2010 e realizou 112 encontros municipais. Já foram produzidos um diagnóstico (Drogas: eixos de abordagem) e um documento oficial (Catálogo: Onde buscar ajuda?). Cerca de 220 instituições participaram da elaboração do estudo.

THAYS LAVORREPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...